11/08/2017 - Arcos Dorados aumenta receita no Brasil, mas tem prejuízo no trimestre


A receita líquida da companhia somou US$ 798,7 milhões de abril a junho, alta de 16,2% sobre um ano antes


A Arcos Dorados, operadora dos restaurantes McDonald’s na América Latina, encerrou o segundo trimestre deste ano com prejuízo de US$ 4,1 milhões, revertendo os ganhos de US$ 43,4 milhões em igual período de anterior. O resultado de 2016 incluiu US$ 50,1 milhões relacionados a iniciativas de monetização de ativos. O resultado deste ano, além de não ter a recorrência do ganho, foi afetado de forma negativa pela conversão cambial e pelo aumento das despesas com juros, devido a reestruturações da dívida.

A receita líquida da companhia somou US$ 798,7 milhões de abril a junho, alta de 16,2% sobre um ano antes. Os custos e despesas operacionais, por outro lado, cresceram 22,4%, a US$ 763,1 milhões. O lucro operacional caiu de US$ 63,7 milhões para US$ 35,6 milhões na comparação anual. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado atingiu US$ 56,6 milhões no período, alta de 38,7%. A margem Ebitda ajustada subiu de 5,9% para 7,1%. Segundo a rede de fast food, o Brasil foi o mercado mais relevante para a melhora do Ebitda. A margem Ebitda subiu no Brasil e no Caribe, apesar da queda nas divisões da América Latina do Norte (Costa Rica, México e Panamá) e na América Latina do Sul (Argentina, Chile, Equador, Peru e Uruguai).

Segundo a rede de fast food, o Brasil foi o mercado mais relevante para a melhora do Ebitda. A margem Ebitda subiu no Brasil e no Caribe, apesar da queda nas divisões da América Latina do Norte (Costa Rica, México e Panamá) e na América Latina do Sul (Argentina, Chile, Equador, Peru e Uruguai). A Arcos Dorados teve perda cambial de US$ 15,6 milhões no trimestre, ante ganho de US$ 15,5 milhões um ano antes.

No Brasil, mercado mais importante para a empresa, a receita líquida avançou 14,7%, para US$ 354,9 milhões. A câmbio constante, a alta foi de 5,2%. Segundo a Arcos Dorados, as vendas foram pressionadas pela mudança para uma porcentagem maior de restaurantes franqueados. As vendas no conceito "mesmas lojas" (em restaurantes abertos há mais de um ano)No Brasil, mercado mais importante para a empresa, a receita líquida avançou 14,7%, para US$ 354,9 milhões. A câmbio constante, a alta foi de 5,2%. Segundo a Arcos Dorados, as vendas foram pressionadas pela mudança para uma porcentagem maior de restaurantes franqueados. As vendas no conceito "mesmas lojas" (em restaurantes abertos há mais de um ano). O Ebitda ajustado subiu 50,5% no Brasil, para US$ 45,9 milhões. Em moeda constante, o avançou foi de 37,7%. A empresa opera 910 restaurantes no Brasil, ante 884 um ano antes.

Fonte:
Valor

 

Acompanhe a Abrasel também nas mídias sociais:

 

alt alt alt