14/07/2017 - Prefeito veta projeto de pratos e talheres para deficientes em Teresina


PL proposto pela vereadora Cida Santiago obrigava estabelecimentos a disponibilizar pratos e talheres para deficientes visuais. Projeto tinha sido aprovado

Foi vetado na última terça-feira (11) na Câmara Municipal de Teresina, o projeto de lei da vereadora Cida Santiago (PHS) que obrigava bares, restaurantes, hotéis e estabelecimentos similares a disponibilizares aos usuários com deficiência visual pratos e talheres adaptados. Apenas os vereadores Edilberto Bordes, o Dudu (PT) e Deolino Moura (PT) votaram contra o veto. Os demais votaram a favor do veto.

De acordo com a vereadora, o projeto que tinha sido aprovado por unanimidade na Câmara foi vetado pelo prefeito Firmino Filho (PSDB) e ao voltar para a Casa foi votado a favor da decisão do prefeito. “O projeto foi aprovado nesta Casa por unanimidade, tanto nas comissões temáticas como também por todos os vereadores. Foi então que o prefeito Firmino Filho vetou esse projeto. O veto foi apreciado por esta Casa onde nós tivemos o desprazer que perceber a conivência dos vereadores que antes tinham votado favorável e agora votaram contrário a um projeto dessa magnitude, então eu gostaria de demonstrar o meu repúdio ao prefeito e a esta Casa. Infelizmente, mais uma vez, estão mostrando para a população que o povo está sem representatividade. Era um projeto que não iria obrigar o usuário, iria obrigar os empresários de médio e grande porte e que eu acredito que todos eles iriam aceitar de bom grado e não precisaria estar trazendo para seus estabelecimentos uma quantidade exorbitante dessa material, tanto do prato quanto das colheres adaptados”, declarou a vereadora Cida.

Sobre o projeto

A vereadora explicou que o projeto permite que as pessoas com deficiência visual e/ou com mobilidade reduzida sejam beneficiadas com os novos modelos de pratos e talheres adaptados. O prato possui uma borda que vai facilitar para que o usuário não derrame a comida que esteja sendo consumida e o talher terá um ponto universal que ajudará o deficiente saberá em qual lado colocar a colher na boca.

Fonte: 45 Graus

LEIA MAIS:
+ Bares e Restaurantes poderão cobrar por embalagens caso projeto seja aprovado


Acompanhe a Abrasel também nas mídias
 sociais:

alt alt alt